Player

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

COLOSSENSES 1:13

Ele nos libertou do Império das trevas e nos trouxe para o Reino do seu amor.

COLOSSENSES 1:13

MEDITAÇÃO: Hoje, nossa nação comemora o dia da Independência ocorrida aos 07 de setembro de 1822 através da emancipação política do Reino de Portugal. O príncipe regente Dom Pedro I às margens do Riacho Ipiranga deu o grito de Liberdade com a seguinte expressão:“INDEPENDÊNCIA OU MORTE”. Glórias a Deus porque como nação, somos livres, mas o que de fato podemos comemorar como liberdade em um país onde os valores estão completamente invertidos; onde os meios de comunicação mandam e desmandam; onde os formadores de opinião ditam regras absurdas; onde a política perdeu o sentido; onde crianças estão entregues a mercê da sorte; onde os poderosos estão insaciáveis com relação ao poder; onde ainda se troca um voto por um simples prato de comida, onde a saúde pública está em pedaços? Sinceramente, na minha humilde opinião a conclusão que chego é que nos tornamos livres presos. JESUS o nosso libertador não somente como Príncipe da Paz, mas também como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores deu seu brado de vitória dizendo: “ESTÁ CONSUMADO” isso sem dúvida alguma nos proporcionou a verdadeira liberdade (João 19:30). Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará (João 8:32). Somos livres do pecado, das amarras, da falsidade, das injustiças e dos perigos que cercam nossas vidas. Na medida em que nos entregamos ao seu conhecimento, vamos sendo libertos e passamos a experimentar as delícias de uma vida abundante. Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, isto é, aos que crêem no seu nome (João 1:12). Receba o libertador (JESUS) em sua vida e entenderás o verdadeiro sentido do brado INDEPENDENCIA OU MORTE. (Efésios 2:1,10).

ORAÇÃO: Pai, em nome de Jesus Cristo o teu filho amado, eu faço essa oração em agradecimento por ter me libertado das amarras que me prendiam. Graças dou pelo teu infinito amor e pela consumação da minha liberdade na cruz do calvário. Obrigado por me conceder a vida eterna, mas também, por me dar alegria e saúde nesta vida. Manifesto aqui minha gratidão ao Senhor pelas infinitas bênçãos que tenho recebido e pela alegria da salvação. Por tudo isso eu glorifico o teu nome agora e para sempre, Amém.

Sem comentários:

Publicar um comentário